Rua Lila Borja, 10 - Bairro Heliópolis - Belo Horizonte/MG CEP: 31741-605 (31) 3273-2486

Principais formas de prevenção de incêndios em hospitais

Prevenção de incêndios
23

out 2019

Por:Via Networks
Hospitais | Instalações Elétricas | Notícias

Infelizmente, os incêndios ainda ceifam muitas vidas. Há pouco tempo, os noticiários falaram bastante sobre o incêndio ocorrido no dia 13 de setembro de 2019, no Hospital Badim, que fica no Bairro do Maracanã, no Rio de Janeiro. Essa tragédia deixou 11 mortos e, segundo a revista Exame, a perícia constatou que a origem do fogo veio de um gerador.

Quando desastres como esse acontecem, sempre nos lembramos da importância de manter a instalação elétrica em boas condições. Mas como conseguir isso? Explicaremos neste artigo. Acompanhe!

Qual a relação entre uma boa instalação elétrica e a prevenção de incêndios?

Podemos dizer que a principal razão para ter uma boa instalação elétrica é a prevenção de desastres, tanto os físicos como os financeiros. Embora o segundo grupo possa ser mensurado em valores monetários, o primeiro é incalculável. Uma vez que acaba com a vida de muitas famílias e deixa sequelas incuráveis.

Por outro lado, o hospital que se preocupa com a qualidade e a segurança da sua instalação elétrica, segue a norma estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo essa instituição, a segurança ao paciente significa, em outras palavras, a ausência de dano desnecessário, potencial ou real.

Essa resolução é apresentada no manual “Segurança Contra Incêndio em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde”, publicado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Nesse material, é ressaltado ainda que os ambientes de saúde que minimizam os riscos de dano aos pacientes, na verdade, aumentam a qualidade dos seus serviços.

Como uma empresa especializada pode ajudar?

Para que a instalação elétrica do hospital esteja dentro dos moldes das regras de prevenção de incêndios, é necessário contratar uma empresa especializada para a realização desse serviço. Dessa forma, o projeto da rede elétrica é feito do modo correto e é utilizado o melhor tipo de material disponível.

Por exemplo, o uso de cabos de baixa emissão de fumaça e sem halogéneos (LSZH) é uma maneira eficaz de prevenir incêndios, bem como os danos causados por eles. Com respeito aos danos, o cabeamento LSZH produz níveis muito baixos de fumaça, gases tóxicos, além de não liberar gases ácidos.

Por outro lado, os cabos feitos de outros materiais, como o PVC, quando expostos ao fogo, produzem muita fumaça, gases tóxicos e ácidos. Segundo o “The Building Regulations” – norma de segurança para o planejamento e edificação na Inglaterra -, o principal risco da fase inicial do incêndio é exatamente a produção de gases nocivos.

Já a segunda vantagem dos cabos LSZH em relação à prevenção de incêndios, é obtida por causa do baixo grau de flamabilidade.  Além disso, a união desse tipo de cabeamento com as normas de segurança do hospital, evita incêndios vindos de equipamentos em forros ou aqueles sujeitos a descargas elétricas.

Sem dúvida, a prevenção de incêndios é importantíssima e extremamente possível de ser realizada. O resultado dessa prática é uma boa reputação para o hospital e a proteção das vidas preciosas de profissionais e pacientes.

Gostou de conhecer as principais formas de prevenção de incêndios em hospitais? Quer implantar uma instalação elétrica de qualidade no seu centro de saúde? Então, entre em contato com os especialistas da Via Networks!

Indústria 4.0

 

  1. Ótimo trabalho!
    Após perder muito tempo na internet encontrei esse blog
    que tinha o que tanto procurava.
    Gostei muito.
    Meu muito obrigado!!!

    • Via Networks disse:

      Que ótimo Marcos! Conhecimento bom tem que ser divulgado, não é mesmo?
      Inscreva-se em nossa newsletter para receber conteúdo em primeira mão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rua Lila Borja, 10 - Bairro Heliópolis - Belo Horizonte/MG CEP: 31741-605

(31) 3273-2486

contato@via.eng.br

Segunda à Quinta 8h às 18h / Sexta 8h às 17h